Tamanho do texto

O álbum foi lançado esse ano e é o segundo da carreira do grupo

Muitas bandas têm como objetivo fazer seus ouvintes questionarem certos comportamentos e estilos de vida. Com Idles isso não é diferente. A banda, formada em 2011, veio da Inglaterra e toca punk-rock. As letras trazem a tona problemas com vício, pessoas tóxicas, imigração e até mesmo sobre o Brexit, movimento que separou o Reino Unido da União Europeia. 

Leia também: Cardi B lança clipe luxuoso do single "Money"

Integrantes da banda Idles
Instagram
Integrantes da banda Idles


"Joy As An Act Of Resistance" significa literalmente "felicidade como um ato de resistência", em português, e é o segundo álbum de  Idles . Considerado um dos grandes lançamentos do ano quando se fala em conscientização, o CD tem melodias animadas apesar das letras com mensagens pesadas.

Ouça "Joy As An Act Of Resistance":

Alguns dos arranjos lembram Pink Floyd; já outros, Joy Division. Mas nada muito pronunciado: a banda tem seu próprio estilo e isso fica claro durante o álbum. Formado por 
Joe Talbot, Adam Devonshire, Mark Bowen, Lee Kiernan e Jon Beavis, o grupo tem o famoso senso de humor britânico, tirando sarro de situações políticas, como na música "Great", que fala do Brexit. 

Leia também: Dupla sertaneja André e Felipe lança clipe de "Papai Te Ama"

A banda está em turnê e divulgou um pequeno vídeo falando sobre datas e locais. Veja:

Visualizar esta foto no Instagram.

Tickets on sale this Thursday at 9am. Link in bio.

Uma publicação compartilhada por I D L E S (@idlesband) em


Leia também: Beto Barbosa volta aos palcos após 5 meses afastado para tratar câncer

O primeiro álbum da banda é de 2017 e chama "Brutalism". Com 13 faixas foi classificado pela revista "The Guardian" como um dos álbuns mais honestos de 2017. Já "Joy As An Act Of Resistance" recebeu a classificação 4/5 estrelas pela mesma revista. Além dos dois álbuns,  Idles também conta com 8 EPs.